Scripts de importação

Imprimir

Curso Técnico em Nutrição e Dietética

Descrição Geral
Área de Atuação do Técnico em Nutrição e Dietética
Competências Profissionais Gerais do Técnico em Nutrição e Dietética
Perfil Profissional do Técnico em Nutrição e Dietética
Orgnização Didática
Certificação Parcial
Matriz Curricular
Ementas das Disciplinas
Coordenadora do Curso
Professores da Área
Horário de Aulas

 

Descrição Geral


O Técnico em Nutrição e Dietética (TND) divide com o nutricionista a responsabilidade de promover, manter e recuperar a saúde humana através de atividades relacionadas à alimentação e à nutrição. Assim, cuida da saúde humana, planeja, administra e coordena os processos de produção de alimentos, bem como programas de alimentação e nutrição.

São Técnicos em Nutrição e Dietética (TND) os egressos dos cursos técnicos que atendam às disposições da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e que estejam adequados aos Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Profissional de Nível Técnico, Área Profissional Saúde, aprovados pelo Ministério da Educação.

De acordo com a Resolução CFN nº 312/2003, o exercício da profissão de TND, profissional da área de saúde, será permitido exclusivamente aos inscritos nos Conselhos Regionais de Nutricionistas, cabendo a estes órgãos exercerem a orientação, disciplina e fiscalização do exercício profissional.

Topo

Área de Atuação do Técnico em Nutrição e Dietética


I. Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN) que prestem atendimento a populações sadias, tais como restaurantes industriais e comercias, hotéis, cozinhas experimentais, creches, escolas e supermercados.

II. Unidade de Nutrição e Dietética (UND) de empresas e instituições que prestam assistência à saúde de populações portadoras de enfermidades, tais como hospitais, clínicas, asilos e similares.

III. Saúde Coletiva, participando de Programas Institucionais (Fome Zero, Bolsa Família, etc.), Unidades Básicas de Saúde e similares.

Topo

Competências Profissionais Gerais do Técnico em Nutrição e Dietética


Os Técnicos em Nutrição e Dietética, respeitados os limites compreendidos pelas disciplinas da respectiva formação escolar, poderão exercer as atividades compreendidas na Resolução CFN n° 312/2003, resumidas abaixo:

I) Nas Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN)

  • Acompanhar e orientar as atividades de controle de qualidade em todo processo, bem como os procedimentos culinários de pré-preparo, preparo e distribuição de refeições e alimentos, obedecendo às normas sanitárias vigentes;
  • Conhecer e avaliar as características sensoriais dos alimentos preparados;
  • Supervisionar as atividades de higienização de alimentos, ambientes, equipamentos e utensílios visando à segurança alimentar e difundindo as técnicas sanitárias vigentes;
  • Orientar funcionários para o uso correto de uniformes e de Equipamento de Proteção Individual (EPI) correspondentes à atividade, quando necessário;
  • Realizar pesagem, mensuração e outras técnicas definidas pelo nutricionista, para concretização da avaliação nutricional e de consumo alimentar;
  • Participar do controle de saúde dos colaboradores da Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN), identificando doenças relacionadas ao ambiente de trabalho e aplicando ações preventivas.

II) Nas Unidades de Nutrição e Dietética

  • Realizar nos pacientes a pesagem e aplicar outras técnicas de mensuração de dados corporais definidas pela concretização da avaliação nutricional;
  • Supervisionar as atividades de higienização de alimentos, ambientes, equipamentos e utensílios visando à segurança alimentar e difundindo as técnicas sanitárias vigentes;
  • Auxiliar o nutricionista no controle periódico dos trabalhos executados na Unidade de Nutrição e Dietética (UND);
  • Observar, aplicar e orientar os métodos de esterilização e desinfecção de alimentos, utensílios, ambientes e equipamentos, previamente estabelecidos pelo nutricionista;
  • Relacionar os vários tipos de dietas de rotina com a prescrição dietética;
  • Observar as características organolépticas dos alimentos preparados, bem como as transformações sofridas nos processos de cocção e de conservação, identificando e corrigindo eventuais não conformidades.

III) Na Saúde Coletiva

  • Realizar entrevistas, aplicar questionários e preencher formulários, conforme protocolo definido pelo nutricionista responsável técnico, levantando dados socioeconômicos, nutricionais e de saúde;
  • Realizar nos pacientes a pesagem e aplicar outras técnicas de mensuração de dados corporais definidas pela concretização da avaliação nutricional;
  • Realizar demonstrações práticas do emprego e manipulação de alimentos ou complementos alimentares para a clientela;
  • Distribuir e aplicar material de orientação à população, segundo recomendações do nutricionista;
  • Colaborar com o nutricionista no treinamento e reciclagem de recursos humanos em saúde;
  • Identificar suas possibilidades de atuação como cidadão e como profissional nas questões de política de saúde e cidadania.

Topo

Perfil Profissional do Técnico em Nutrição e Dietética


No âmbito do perfil profissional, o Técnico em Nutrição e Dietética deve possuir sólida base de conhecimentos tecnológicos, capacidade gerencial e de adaptação a novas situações, sendo um profissional que:

  • Atente-se para o bem-estar do indivíduo e da coletividade, empenhando-se na promoção da saúde, cumprindo e fazendo cumprir a legislação, normas e preceitos referentes à saúde;
  • Capacite-se continuamente, atualizando e ampliando seus conhecimentos técnicos e científicos, visando ao bem público e à efetiva prestação de serviços aos indivíduos e à coletividade;
  • Aja de modo criterioso e transformador, considerando os padrões sócioculturais do meio em que estiver atuando, observando a legislação e respeitando os direitos do indivíduo, sendo-lhe vedada a prática de discriminação de qualquer natureza;
  • Paute sua atuação profissional na análise crítica da realidade política, social e econômica do País, tendo por princípio básico o bem estar da coletividade, cumprindo e fazendo cumprir a legislação, normas e preceitos sanitários em vigor.

Topo

Organização Didática


1. Carga horária: 1200 horas + 360 horas de estágio;

2. Organização

2.1 – Noturno (19h às 22:10h)

  • 04 semestres
  • 20 semanas semestrais
  • Módulo Aula: duração de 45 minutos

3. Estágio:

  • O estágio é condição para a certificação, ou seja, como o estágio consta da matriz curricular, o aluno que não realizá-lo fica impossibilitado de receber o diploma de conclusão do curso.
  • É da competência exclusiva do aluno buscar meios de realizar seu estágio. O Instituto apenas atua como agente facilitador, sugerindo empresas ou informando possíveis solicitações de empresas aos alunos.
  • Tendo definido e acertado o estágio na empresa ou instituição, o aluno procura a CIEC (Coordenadoria de Integração Escola-Comunidade) para que essa coordenadoria efetive junto à empresa o referido estágio, encaminhando os documentos que devem ser preenchidos pelos responsáveis para que seja validado.
  • Pré-requisito para o estágio: pode ser iniciado a partir da conclusão do segundo período. O ideal é que o estágio em Unidades de Alimentação e Nutrição seja realizado no terceiro período do curso, totalizando 180h. Já o estágio em Unidades de Nutrição e Dietética ou Saúde Coletiva deve ser realizado no quarto período, também totalizando 180h.
  • Limite para a conclusão: o estágio deverá ser concluído em até 10 (dez) de dezembro.

Topo

Certificação Parcial


Certificação parcial

Topo

Matriz Curricular


Matriz curricular 2011

Matriz curricular 2012

Matriz curricular 2013

Matriz curricular 2014

Topo

Ementa das Disciplinas


1º Período

2º Período

3º Período

4º Período

Topo

Professores da Área


Efetivos:

  • Juciane de Abreu Ribeiro
  • Júnia Maria Geraldo
  • Luiz Carlos Gomes Júnior
  • Renata de Souza Ferreira

Topo

Coordenadora do Curso


Profª. Renata de Souza Ferreira
E-mail: tecnutricao.barbacena@ifsudestemg.edu.br

Topo

Horário de Aulas


Em breve

Topo