Scripts de importação

Imprimir

Curso Técnico em Nutrição e Dietética

Descrição Geral
Área de Atuação do Técnico em Nutrição e Dietética
Competências Profissionais Gerais do Técnico em Nutrição e Dietética
Perfil Profissional do Técnico em Nutrição e Dietética
Orgnização Didática
Certificação Parcial
Matriz Curricular
Ementas das Disciplinas
Coordenadora do Curso
Professores da Área
Horário de Aulas

 

Descrição Geral


O Técnico em Nutrição e Dietética (TND) divide com o nutricionista a responsabilidade de promover, manter e recuperar a saúde humana através de atividades relacionadas à alimentação e à nutrição. Assim, cuida da saúde humana, planeja, administra e coordena os processos de produção de alimentos, bem como programas de alimentação e nutrição.

São Técnicos em Nutrição e Dietética (TND) os egressos dos cursos técnicos que atendam às disposições da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e que estejam adequados aos Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Profissional de Nível Técnico, Área Profissional Saúde, aprovados pelo Ministério da Educação.

De acordo com a Resolução CFN nº 312/2003, o exercício da profissão de TND, profissional da área de saúde, será permitido exclusivamente aos inscritos nos Conselhos Regionais de Nutricionistas, cabendo a estes órgãos exercerem a orientação, disciplina e fiscalização do exercício profissional.

Topo

Área de Atuação do Técnico em Nutrição e Dietética


I. Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN) que prestem atendimento a populações sadias, tais como restaurantes industriais e comercias, hotéis, cozinhas experimentais, creches, escolas e supermercados.

II. Unidade de Nutrição e Dietética (UND) de empresas e instituições que prestam assistência à saúde de populações portadoras de enfermidades, tais como hospitais, clínicas, asilos e similares.

III. Saúde Coletiva, participando de Programas Institucionais (Fome Zero, Bolsa Família, etc.), Unidades Básicas de Saúde e similares.

Topo

Competências Profissionais Gerais do Técnico em Nutrição e Dietética


Os Técnicos em Nutrição e Dietética, respeitados os limites compreendidos pelas disciplinas da respectiva formação escolar, poderão exercer as atividades compreendidas na Resolução CFN n° 312/2003, resumidas abaixo:

I) Nas Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN)

  • Acompanhar e orientar as atividades de controle de qualidade em todo processo, bem como os procedimentos culinários de pré-preparo, preparo e distribuição de refeições e alimentos, obedecendo às normas sanitárias vigentes;
  • Conhecer e avaliar as características sensoriais dos alimentos preparados;
  • Supervisionar as atividades de higienização de alimentos, ambientes, equipamentos e utensílios visando à segurança alimentar e difundindo as técnicas sanitárias vigentes;
  • Orientar funcionários para o uso correto de uniformes e de Equipamento de Proteção Individual (EPI) correspondentes à atividade, quando necessário;
  • Realizar pesagem, mensuração e outras técnicas definidas pelo nutricionista, para concretização da avaliação nutricional e de consumo alimentar;
  • Participar do controle de saúde dos colaboradores da Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN), identificando doenças relacionadas ao ambiente de trabalho e aplicando ações preventivas.

II) Nas Unidades de Nutrição e Dietética

  • Realizar nos pacientes a pesagem e aplicar outras técnicas de mensuração de dados corporais definidas pela concretização da avaliação nutricional;
  • Supervisionar as atividades de higienização de alimentos, ambientes, equipamentos e utensílios visando à segurança alimentar e difundindo as técnicas sanitárias vigentes;
  • Auxiliar o nutricionista no controle periódico dos trabalhos executados na Unidade de Nutrição e Dietética (UND);
  • Observar, aplicar e orientar os métodos de esterilização e desinfecção de alimentos, utensílios, ambientes e equipamentos, previamente estabelecidos pelo nutricionista;
  • Relacionar os vários tipos de dietas de rotina com a prescrição dietética;
  • Observar as características organolépticas dos alimentos preparados, bem como as transformações sofridas nos processos de cocção e de conservação, identificando e corrigindo eventuais não conformidades.

III) Na Saúde Coletiva

  • Realizar entrevistas, aplicar questionários e preencher formulários, conforme protocolo definido pelo nutricionista responsável técnico, levantando dados socioeconômicos, nutricionais e de saúde;
  • Realizar nos pacientes a pesagem e aplicar outras técnicas de mensuração de dados corporais definidas pela concretização da avaliação nutricional;
  • Realizar demonstrações práticas do emprego e manipulação de alimentos ou complementos alimentares para a clientela;
  • Distribuir e aplicar material de orientação à população, segundo recomendações do nutricionista;
  • Colaborar com o nutricionista no treinamento e reciclagem de recursos humanos em saúde;
  • Identificar suas possibilidades de atuação como cidadão e como profissional nas questões de política de saúde e cidadania.

Topo

Perfil Profissional do Técnico em Nutrição e Dietética


No âmbito do perfil profissional, o Técnico em Nutrição e Dietética deve possuir sólida base de conhecimentos tecnológicos, capacidade gerencial e de adaptação a novas situações, sendo um profissional que:

  • Atente-se para o bem-estar do indivíduo e da coletividade, empenhando-se na promoção da saúde, cumprindo e fazendo cumprir a legislação, normas e preceitos referentes à saúde;
  • Capacite-se continuamente, atualizando e ampliando seus conhecimentos técnicos e científicos, visando ao bem público e à efetiva prestação de serviços aos indivíduos e à coletividade;
  • Aja de modo criterioso e transformador, considerando os padrões sócioculturais do meio em que estiver atuando, observando a legislação e respeitando os direitos do indivíduo, sendo-lhe vedada a prática de discriminação de qualquer natureza;
  • Paute sua atuação profissional na análise crítica da realidade política, social e econômica do País, tendo por princípio básico o bem estar da coletividade, cumprindo e fazendo cumprir a legislação, normas e preceitos sanitários em vigor.

Topo

Organização Didática


1. Carga horária: 1200 horas + 360 horas de estágio;

2. Organização

2.1 – Noturno (19h às 22:10h)

  • 04 semestres
  • 20 semanas semestrais
  • Módulo Aula: duração de 45 minutos

3. Estágio:

  • O estágio é condição para a certificação, ou seja, como o estágio consta da matriz curricular, o aluno que não realizá-lo fica impossibilitado de receber o diploma de conclusão do curso.
  • É da competência exclusiva do aluno buscar meios de realizar seu estágio. O Instituto apenas atua como agente facilitador, sugerindo empresas ou informando possíveis solicitações de empresas aos alunos.
  • Tendo definido e acertado o estágio na empresa ou instituição, o aluno procura a CIEC (Coordenadoria de Integração Escola-Comunidade) para que essa coordenadoria efetive junto à empresa o referido estágio, encaminhando os documentos que devem ser preenchidos pelos responsáveis para que seja validado.
  • Pré-requisito para o estágio: pode ser iniciado a partir da conclusão do segundo período. O ideal é que o estágio em Unidades de Alimentação e Nutrição seja realizado no terceiro período do curso, totalizando 180h. Já o estágio em Unidades de Nutrição e Dietética ou Saúde Coletiva deve ser realizado no quarto período, também totalizando 180h.
  • Limite para a conclusão: o estágio deverá ser concluído em até 10 (dez) de dezembro.

Topo

Certificação Parcial


Certificação parcial

Topo

Matriz Curricular


Matriz curricular 2010/2011

Matriz curricular 2012/2013

Topo

Ementa das Disciplinas


1º Período

2º Período

3º Período

4º Período

Topo

Professores da Área


Efetivos:

  • Juciane de Abreu Ribeiro
  • Júnia Maria Geraldo
  • Luiz Carlos Gomes Júnior
  • Renata de Souza Ferreira

Topo

Coordenadora do Curso


Profª. Renata de Souza Ferreira
E-mail: tecnutricao.barbacena@ifsudestemg.edu.br

Topo

Horário de Aulas


Em breve

Topo