Scripts de importação

Imprimir

Curso Técnico em Segurança do Trabalho


Descrição Geral
Competências Profissionais Gerais do Técnico em Segurança do Trabalho
Perfil Profissional do Técnico em Segurança do Trabalho
Área de Atuação do Técnico em Segurança do Trabalho
Organização Didática
Matriz Curricular
Organogramas de Pré-Requisitos entre Conteúdos
Professores 
Coordenadora do Curso 
Horário de Aulas
Eventos

 

Descrição Geral


A área de Saúde e Segurança no Trabalho (SST) se caracteriza pelo papel estratégico de educar os trabalhadores no sentido de promover atitudes conscientes para o trabalho seguro durante a realização das suas tarefas diárias. As demais atividades dessa área visam implantar preceitos, valores e crenças de segurança no esforço de integrar a segurança, a qualidade, o meio ambiente, a produção e o controle dos custos das empresas. Para tanto, os profissionais dessa área analisam as condições de trabalho, planejam e elaboram normas e instruções de trabalho, reforçam comportamentos seguros, realizam auditorias e implementam ações corretivas que acabam ou minimizam os riscos dos locais de trabalho. O funcionamento efetivo da SST nas organizações pode trazer o benefício da redução das perdas humanas, ao patrimônio, ao meio ambiente e ao processo, evitando conseqüências danosas ao mundo do trabalho. Esses benefícios podem ser evidenciados pelas mudanças radicais ocorridas no cenário da área neste início dos anos 2000, quando o Brasil saiu do primeiro lugar no ranking de acidentes do trabalho no mundo, posição que ocupou nas décadas de 70 e 80, para o 15º lugar em 1999, segundo dados da Organização Internacional do Trabalho - OIT. Este novo quadro é, sem dúvida, fruto do somatório de diversos fatores, entre os quais destacam- se o trabalho dos profissionais de segurança e a melhor aplicação dos conhecimentos gerados, somados a decisões políticas importantes para a área. Para melhorar este quadro, as empresas brasileiras terão que mudar a forma de encarar a questão da segurança, pois os acidentes e as doenças constituem um claro e significativo desperdício de recursos e sinais evidentes de falhas de gestão. A segurança deve ser um componente claro daquilo que chamamos de Gestão Total; sua ausência implica uma gestão incompleta, que deixa brechas para resultados não desejados. As reclamações trabalhistas de periculosidade e insalubridade, a perda da produtividade, as indenizações relativas aos acidentes de trabalho, enfim, o passivo ocupacional das empresas tem sido o retrato mais fiel dessa gestão incompleta. A tendência é que a segurança deva alcançar um valor, quase supremo, que hoje em dia se concede à qualidade, uma vez que para consegui-la integrada totalmente aos processos e métodos de trabalho é necessário um esforço constante para ir criando e desenvolvendo nas empresas uma cultura preventiva. Com o advento de normas globalizadas como é a British Standard (BS 8800), um guia de gerenciamento para a Saúde e Segurança no Trabalho em 1996, e a Occupation Safety Health Administration (OHSAS 18001), que é uma série de normas para elaboração de um sistema de gestão de Saúde e Segurança no Trabalho, em 1999, iniciou-se o desafio para o alcance de resultados. Os positivos, dependerão, invariavelmente, da quantidade e qualidade dos esforços empregados, não só pelos profissionais de segurança (mais preparados, com visão gerencial), mas pela vontade expressa dos dirigentes da empresa para os quais o sucesso se expresse pela consolidação da marca, dos lucros, da liderança de mercado, e também pelo alcance de um maior bem-estar de nossos trabalhadores.

A melhoria da condição de vida dos trabalhadores em seu ambiente laboral, depende, entre outros fatores, da consciente aplicação de normas de saúde e segurança do trabalho pelo próprio trabalhador. O trabalho em Saúde se caracteriza por riscos físicos, químicos, biológicos e psicológicos, e embora muitos riscos sejam negligenciados por uma parcela significativa de profissionais de todas as áreas. A formação de uma mentalidade e conseqüente postura preventiva é a alternativa para a solução ou, pelo menos, minimização dos problemas de saúde e segurança dos trabalhadores expostos a riscos. Aliadas à necessidade de desenvolvimento da consciência autopreventiva estão as atividades de agente educativo que o profissional técnico deverá desempenhar entre as diversas categorias profissionais e população em geral nas questões relativas à Saúde e Segurança no Trabalho.

Topo

 

Competências Profissionais Gerais do Técnico em Segurança do Trabalho


  • Identificar os determinantes e condicionantes do processo saúde-doença.
  • Identificar a estrutura e organização do sistema de saúde vigente.
  • Identificar funções e responsabilidades dos membros da equipe de trabalho.
  • Planejar e organizar o trabalho na perspectiva do atendimento integral e de qualidade.
  • Realizar trabalho em equipe, correlacionando conhecimentos de várias disciplinas ou ciências, tendo em vista o caráter interdisciplinar da área.
  • Aplicar normas de biossegurança.
  • Aplicar princípios e normas de higiene, saúde pessoal e ambiental.
  • Interpretar e aplicar legislação referente aos direitos do consumidor/usuário.
  • Identificar e aplicar princípios e normas de conservação de recursos não renováveis e de preservação do meio ambiente.
  • Aplicar princípios ergonômicos na realização do trabalho.
  • Avaliar riscos ao executar procedimentos técnicos.
  • Interpretar e aplicar normas do exercício profissional e princípios éticos que regem a conduta do profissional de saúde.
  • Identificar e avaliar rotinas, protocolos de trabalho, instalações e equipamentos.
  • Operar equipamentos próprios do campo de atuação, zelando pela sua manutenção.
  • Interpretar e aplicar normas do exercício profissional e princípios éticos que regem a conduta do profissional de saúde.
  • Identificar e avaliar rotinas, protocolos de trabalho, instalações e equipamentos.
  • Operar equipamentos próprios do campo de atuação, zelando pela sua manutenção.
  • Registrar ocorrências e serviços prestados de acordo com exigências do campo de atuação.
  • Informar ao cliente/paciente, ao sistema de saúde e a outros profissionais sobre os serviços prestados.
  • Orientar o cliente/paciente a assumir, com autonomia, a própria saúde.
  • Coletar e organizar dados relativos ao campo de atuação.
  • Utilizar recursos e ferramentas de informática específicos da área.
  • Realizar primeiros socorros em situações de emergência.

Topo

 

Perfil Profissional do Técnico em Segurança do Trabalho


Profissional com sólida base de conhecimentos tecnológicos, capacidade gerencial e de adaptação a novas situações, postura pessoal e profissional, com as seguintes Competências Profissionais Básicas:

  • Prestar assessoria no que concerne a assuntos ligados à segurança do trabalho.
  • Emitir pareceres técnicos sobre riscos existentes no ambiente de trabalho, bem como orientar empregador e empregado sobre medidas de prevenção, eliminação e neutralização de riscos no trabalho.
  • Analisar métodos e processos de trabalho e identificar os fatores de risco, propondo sua eliminação ou controle.
  • Executar e fazer cumprir procedimentos de segurança e higiene do trabalho e avaliar os resultados.
  • Desenvolver programas de treinamento, cursos, campanhas e palestras, com objetivo de divulgar normas de segurança, visando evitar acidentes do trabalho, doença profissional e do trabalho.
  • Indicar, solicitar e inspecionar equipamentos de proteção coletiva e individual dos trabalhadores.
  • Executar atividades ligadas à segurança e higiene do trabalho que objetivem a eliminação, controle ou redução permanente dos riscos de acidentes e melhorias das condições do ambiente.
  • Levantar dados estatísticos de acidente e doenças para ajustes nas ações preventivas.
  • Utilizar recursos e ferramentas de informática.
  • Identificar atividades insalubres e perigosas existentes na empresa, informando ao empregador e trabalhadores sobre seus riscos, bem como medidas preventivas ou neutralizadoras.
  • Avaliar as condições ambientais de trabalho, subsidiando o planejamento e organização do trabalho de forma segura para o trabalhador e, conseqüentemente, para a empresa.

Topo

 

Área de Atuação do Técnico em Segurança do Trabalho


O profissional de Segurança do Trabalho tem uma área de atuação bastante ampla. Ele atua em todas as esferas da sociedade onde houver trabalhadores. Em geral ele atua em fábricas de alimentos, construção civil, hospitais, empresas comerciais e industriais, grandes empresas estatais, mineradoras e de extração. Também pode atuar na área rural em empresas agro-industriais.

Para ter acesso a Classificação Brasileira de Ocupação clique no link CBO

Para ter acesso a Portaria do Ministério do Trabalho relativa ao Registro Profissional clique no link Registro

Topo

 

Organização Didática


O curso é ofertado com a seguinte organização didática:

  • Duração: 02 anos, divididos em 04 etapas semestrais denominadas Períodos;
  • Carga horária: 1200 horas + 360 horas de estágio supervisionado;
  • 20 aulas semanais;
  • duração de 45 minutos cada aula
  • Início do turno diário de aulas: 19 horas;
  • estágio: normatização à parte.

O estágio é condição para a certificação, ou seja, como o estágio consta da matriz curricular, o aluno que não realizá-lo fica impossibilitado de receber o diploma de conclusão do curso. É da competência exclusiva do aluno buscar meios de realizar seu estágio. A Escola apenas atua como agente facilitador, sugerindo empresas ou informando possíveis solicitações de empresas aos alunos.

Tendo definido e acertado o estágio na empresa ou instituição, o aluno procura a CIEC (Coordenadoria de Integração Escola-Comunidade) para que essa coordenadoria efetive junto à empresa o referido estágio, encaminhando os documentos que devem ser preenchidos pelos responsáveis para que seja validado.

Topo

 

Matriz Curricular


Topo

Organogramas de Pré-Requisitos entre Conteúdos


Clique aqui para visualizar o organograma de pré-requisitos turma 2010/2011.

Topo

 

Professores 


Efetivos:

 

 
Ana Carolina Campos
Carlos Martins Ferreira
Elisângela de Paiva Melo Lima
Helder Antônio da Silva
Janice Simpson de Paula
João Pedro Pinto
José Ricardo Rossi dos Santos
Julio Cesar Mendes de Souza
Juliane
Luiz Carlos Gomes Júnior
Priscila Sad
Renata Condé
Ricardo Madureira Rodrigues
Simone Maria Sousa de Paula
Wanderleia da Consolação Paiva
 


 Coordenadora do Curso


Elisângela de Paiva Melo Lima

E-mail: tecseguranca.barbacena@ifsudestemg.edu.br

Topo

 

Horário de Aulas


Clique aqui para visualizar o horário de aulas.

Topo

Eventos


28 de abril - Homenagem às vítimas de acidentes de trabalho. 

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Topo